SÃO PAULO APROVA VETO A COPO DE PLÁSTICO EM ESTABELECIMENTOS

SÃO PAULO APROVA VETO A COPO DE PLÁSTICO EM ESTABELECIMENTOS -

A cidade de São Paulo precisa se adaptar as novas leis para fornecimento de copos plásticos nos estabelecimentos, após o prefeito de São Paulo Bruno Covas sancionar a lei que proíbe plásticos, as empresas têm até dia 1º de janeiro de 2021 para se adequar a nova legislação.

A lei aprovada que teve início na Câmara Municipal determina a proibição do fornecimento de copos, pratos, talheres, agitadores para bebidas e varas para balões descartáveis. A lei vai impactar bares, restaurantes, padarias, bufês infantis, hotéis, clubes noturnos, salões de dança, eventos culturais e esportivos. Para substituir esses produtos as empresas terão de recorrer a novos produtos com a mesma função, porém elaborados com matérias biodegradáveis, compostáveis e reutilizáveis. Os materiais oxibiodegradáveis também serão proibidos.

Na primeira aprovação do projeto ocorreu e determinou a validação imediata da lei, porém na segunda votação ocorreu a mudança determinando a punição aos comerciários somente em janeiro de 2021, essa alteração foi sugestão do vereador Xexéu Tripoli que já havia participado da lei que proíbe o uso de canudos plásticos. Entendendo que as empresas precisam de um prazo maior para se adaptar a essa mudança.

Em caso de não cumprimento da lei a partir do próximo ano os estabelecimentos que mantiverem o fornecimento dos utensílios de plástico, sendo flagrante a multa prevista é de R$ 1 mil podendo chegar a R$ 8 mil, a partir da sexta autuação a empresa pode sofrer fechamento administrativo.

A lei inclui também o veto em food trucks e pedidos que são enviados por aplicativo. Para as empresas que buscam essas mudanças na capital paulista informam que o custo será elevado comparado a utilização dos produzidos com plástico, porém essa é uma forma de investir no futuro e principalmente manter a identidade da empresa de uma forma socialmente consciente em relação aos problemas ambientais, sendo que o grande número de produção de plástico é uma das principais causas de danos ao meio ambiente. Lembrando que essa lei junto a da proibição do canudo plástico são iniciativas da capital e que sancionadas e demonstrando resultados podem ser implantadas nas diversas cidades do interior.


  Automação