PLANO DE NEGÓCIO PARA EMPREENDEDOR INICIANTE

PLANO DE NEGÓCIO PARA EMPREENDEDOR INICIANTE -

Antes do lançamento de qualquer empreendimento, é fundamental que o futuro empreendedor desenvolva um plano de negócio, documento esse que consta todas as metas, objetivos e as etapas necessárias para alcançá-los, contando ainda com análise dos possíveis riscos que podem surgir nesse processo.

E montar um plano de negócio requer muito esforço, paciência, estudo e dedicação, podendo tornar-se uma tarefa difícil levando em consideração o alto grau de ansiedade presente no novo empreendedor. Esse planejamento é a etapa inicial para a abertura do negócio, e muitos dos empreendedores reconhecem a importância desse momento, sendo que mal planejado pode causar problemas em todo o processo ou então solucionar muitos dos imprevistos que surgem.

Mas levando em consideração na prática às informações são outras, segundo o Sebrae – SP, em torno de 55% dos novos negócios não elaboram um plano de negócio. A falta desse planejamento pode acarretar na mortalidade dos negócios, e ao abordar essa falta de organização, outro erro que pode ocorrer é a do plano incompleto, com apenas algumas elaborações e falta de finalidade dele e ainda o não acompanhamento dessas informações.

Levando em consideração que as pesquisas do plano de negócio e os objetivos irão pautar grande parte das diretrizes do negócio no decorrer do seu caminho pelo mercado empreendedor, lembrando que esse percurso conta com mudanças constantes. Para ajudar quem pretender elaborar um plano de negócio o Sebrae – SP listou alguns passos que necessitam de atenção:

 

1. Defina e conheça o ramo de atuação – É necessário ter conhecimento do ramo que pretende atuar, podendo ser ele alimentício, varejo, entre outros. Independente da escolha, conheça os detalhes desse segmento para poder aproveitar das oportunidades e conhecer os possíveis riscos.

 

2. Pesquise o mercado consumidor / seu público-alvo – Busque informações de seus prováveis compradores e onde eles se encontram, analise o que produzir, a forma como deve vender e qual o potencial de demanda do produto para esse público.

 

3. Conheça os possíveis fornecedores para o seu segmento – Essa informação vai resultar nos processos seguintes da empresa, é necessário conhecer quem irá dispor dos equipamentos, produtos, sistemas de gestão e outras ferramentas que auxiliaram e facilitaram o funcionamento do negócio.

 

4. Investigue e conheça cada detalhe do seu concorrente – Esse ponto é necessário que conheça cada concorrente e principalmente o que ele oferece de positivo aos clientes e quais as suas fraquezas, e conhecer a possível fidelidade dos seus consumidores.

 

 5. Conheça cada detalhe do seu produto ou serviço – É preciso conhecer cada informação e descrição do seu produto para compreender qual a solução e diferencial que ele trás ao mercado, e se atende às necessidades do consumidor. Defina assim todas essas informações como a sua utilização, distribuição, design, padrões e tamanhos oferecidos, entre outras informações que o façam se destacar.

 

6. Análise o local de instalação do negócio – O que pode diferenciar é onde sua empresa está localizada. Em muitos casos o público não se localiza naquela região e isso irá depender muito do ramo de atuação do seu negócio. Busque um local que gerem resultados, tenham estratégias para alcançar o público e um volume de vendas.

 

7. Saiba sobre o Processo Operacional – É necessário conhecer como o trabalho será feito do inicio ao fim, se é um negócio de alimentação, quem ira fazer? O que é preciso para ser feito? É necessário quais equipamentos? Quais os produtos? São questões a serem definidas e que organizam o processo completo.

 

8. Tenha conhecimento das vendas de produtos ou serviços -  Total prudência em conhecer o número de produtos ou serviços a serem colocados a venda no mercado, contando com o controle da produção e da disponibilidade de acesso a esses recursos, já que não seria o ideal disponibilizar um número elevado de produtos e serviços dependendo do ramo e muito menos não atender a todos os envolvidos. 

 

9. Análise a viabilidade do negócio – Tenha uma estimativa de resultados esperados e o quanto à empresa que decidiu abrir necessita de capital para se iniciar, levando em consideração funcionários, equipamentos, tecnologia, materiais e as diversas outras despesas para funcionamento e instalação do empreendimento.

 

Se você pretende empreender ou possui atualmente um negócio, lembre-se que existem recursos para se preparar para essa nova aventura, mas empreender é um risco, ainda mais sem planejamento e controle de negócio. Ao se planejar é possível tomar as decisões de forma mais cautelosa, reconhecendo melhor os riscos que podem surgir e as oportunidades a serem aproveitadas.


  Automação