OS HAMBURGUERS DE PLANTAS CHEGAM NAS HAMBURGUERIAS DO BRASIL

OS HAMBURGUERS DE PLANTAS CHEGAM NAS HAMBURGUERIAS DO BRASIL -

Com o lançamento no mercado no ano de 2020 os hamburguers de planta são feitos de ervilha, soja e grão de bico. Atualmente os vegetarianos somam em torno de 15% da população mundial, sendo que essa parcela da população adepta cresce a cada dia, com isso a busca por opções novas de alimentos que substituem a carne e produtos derivados de animal crescem a cada dia.

Nas prateleiras dos supermercados já encontramos diversas opções de alimentos vegetarianos, junto aos estabelecimentos como empórios que oferecem produtos mais naturais a essa parcela seleta da população, são ingredientes como grão de bico, lentilha, soja, abóbora e tantos outros grãos e vegetais. Porém se encontra a busca por produtos que sejam preparados a fim de ser idêntico ao sabor da proteína animal.

Esse surgimento no mercado é uma tendência a lançar hamburguers feitos de plantas e que lembrem o gosto da carne, e já vem sendo aderido por diversos fast food para atender a esse público. Impressionando o público com o sabor e a textura que são praticamente idênticos a um hamburguer comum. Além dos sabores que não contém origem animal, prezam também pela sustentabilidade e se preocupam com impactos ambientais que a pecuária causa.

A produção desses hamburguers utilizando ervilhas, soja e grão de bico contam com um número de gramas em proteína similar aos comuns, porém quase não contém gordura. Essa será uma das principais novidades do mercado para o ano de 2020, que contam com a implantação em diversas unidades do Brasil, além dessas carnes a utilização de produtos sem a procedência e derivação animal será também novidade.

Podendo implantar em qualquer produto do cardápio, sendo uma forma de ganhar o público tradicional que irão experimentar e o público que adere a essa causa. Já que essa população vegetariana cresceu muito e já faz algum tempo que os clientes pedem opções que fujam da carne vermelha e procuram um produto diferenciado. A receita pode mudar, mas o preparo é praticamente igual ao da carne comum, utilizando a grelha com fogo alto, mas lembrando que é preciso separar uma parte da grelha para prepara somente o vegano e assim não haja contaminação com o sangue da carne vermelha.

Uma das formas de preparar é a utilização dos temperos naturais como sal, pimenta do reino e cebola, incluindo ainda uma beterraba no meio para que quando a carne vegetariana é esquentada a beterraba derrete e forma o líquido que simula a cor do sangue da carne comum. A busca por variação pela população vem a anos, pedindo implantação de novas opções como ocorreu a de hamburguer de frango e que agora chegou mais essa novidade ao mercado.

O debate que vem ocorrendo sobre o assunto que os nutricionistas e a indústria da carne relatam é em relação a parte nutritiva e saudável desse produto, por não ser um produto mais saudável ocorre essas questões, porém o objetivo de seguir uma dieta vegetariana ou vegana, ou diminuir o consumo da carne vermelha é apoiar e lutar pelo bem-estar animal e escolher alimentos cuja produção contribui menos para os problemas ambientes, pensando no futuro.

Da mesma forma que o consumo de hamburgueres todos os dias não é o indicado, o consumo dessa novidade também não é o ideal. A iniciativa se fortalece em razão do consumidor procurar por conveniência, praticidade, opção e sabor, os hamburguers a base de planta são uma tendência crescente, que será aprimorada a cada ano e trará a diversidade no cardápio das hamburguerias para todos que desejam um lanche saboroso sem depender da carne comum.


  Automação